The Academic Society (TAS)

The Academic Society Journal (TASJ)

©2019 por The Academic Society (TAJ)

Perspectiva do Risco de Déficit de Energia Elétrica em 2018

Acosta Zuñiga LS e de Andrade RJ

RESUMO

O Risco de Déficit é definido como a probabilidade de insuficiência da oferta de energia elétrica e em Brasil é estimado por programas computacionais, sendo 5% o risco-limite. Foi realizado um estudo para determinar a perspectiva de Risco de Déficit para o ano 2018, a partir das revisões do Programa Mensal da Operação (PMO) de Janeiro até Outubro de 2017. Para isto foi utilizado o modelo NEWAVE e o programa auxiliar NWLISTOP; que permitiram o analise das variáveis Custo de Déficit e Déficit no Patamar, a partir das quais foi quantificado o Risco de Déficit de cada mês de 2018, assim como o Risco Anual de Déficit. A profundidade do déficit em cada mês de 2018, em MWmédio, foi determinada em base à revisão de Outubro de 2017. Os Riscos de Déficit previstos para cada mês de 2018 apresentaram níveis inferiores ao risco-limite em todas as revisões, com uma distribuição que varia ao longo do ano, e maiormente concentrada no período de Agosto a Novembro de 2018. O valor máximo foi aproximadamente 1,6% em Outubro de 2018 e em base ao PMO de Outubro de 2017. A evolução do Risco de Déficit Anual ao longo das revisões também evidenciou grandes variações, aumentando a partir do PMO Julho de 2017 e atingido seu valor máximo em Setembro (2,45%). Por último, a profundidade do Déficit foi de até 6.694 MWmed no mês de Outubro de 2018, que ainda com baixa probabilidade de ocorrência (1,6%) representa 10% da carga do sistema.

Palavras-chaves: Risco de déficit, profundidade do déficit, modelo NEWAVE.