TÍTULO: Metodologias para avaliação das estruturas poliméricas bioabsorvíveis na aplicação de stents para coarctação da aorta em neonatos e crianças até 18 meses

TITLE: Methodologies for the evaluation of bioabsorbable polymeric structures in the application of stents for aortic coarctation in neonates and children up to 18 months

autor/author(s): Santos, R.N., Louro, V.O.N., Wahbe, N.R., Santos, T.S.G., Silva, B.U., Pedra, C.A.C. & Andrade, A.J.P.

RESUMO: A coarctação da aorta (CoA) é uma doença congênita que tem como principal sintoma um estreitamento da aorta em sua porção torácica descendente. Esse estreitamento dificulta a passagem do sangue, causando aumento na pressão das artérias do cérebro e braços e diminuição na pressão das artérias dos órgãos abdominais e membros inferiores. A CoA pode ser reparada cirurgicamente, removendo-se a área de obstrução. Um procedimento menos invasivo ocorre com a implantação de stent, tornando possível manter o vaso aberto num determinado diâmetro. A aplicação da Impressão 3D gera biomodelos fidedignos da anatomia do paciente com cardiopatias congênitas, através de imagens provenientes de tomografia computadorizada. De posse desses biomodelos serão realizados testes de implantação de protótipos de stents poliméricos bioabsorvíveis também confeccionados por impressão 3D. O stent bioabsorvível é um dispositivo que desobstrui o vaso, mantém uma estrutura sustentando os vasos por vários meses após a angioplastia, impedindo o recuo elástico do vaso, corrigindo as dissecções, liberando drogas antiproliferativas e depois desaparece não provocando os efeitos destrutivos tardios da presença do corpo estranho. Os atuais stents bioabsorvíveis são compostos tanto por polímeros como por materiais bioabsorvíveis. Estão disponíveis diversos polímeros, com composições químicas e propriedades mecânicas diferentes e, consequentemente, tempos de absorção distintos. Estes fatores são de grande relevância principalmente para pacientes muito jovens que, ao crescer, terão novamente sua aorta estreitada. Diferentes desenhos das estruturas de stents bem como diferentes materiais poliméricos foram definidos e os testes serão realizados de forma comparativa quanto à resistência radial ao reestreitamento do biomodelo.

ABSTRACT: The coarctation of the aorta (CoA) is a congenital disease that has as its main symptom a narrowing of the aorta in its descending thoracic portion. This narrowing hinders the passage of blood, causing increased pressure in the arteries of the brain and arms, and decreased pressure in the arteries of the abdominal organs and lower limbs. The CoA can be repaired surgically by removing the area of obstruction. A less invasive procedure occurs with stent implantation, making it possible to keep the vessel open within a certain diameter. The application of 3D printing generates reliable biomodels of the patient's anatomy with congenital heart disease, through images from computed tomography. With these biomodels, implantation tests of prototypes of bioabsorbable polymeric stents will be performed. The bioabsorbable stent is a device that unblocks the vessel, maintains a structure sustaining the vessels for several months after the angioplasty, preventing the elastic recoil of the vessel, correcting dissections, releasing antiproliferative drugs, and then disappears, not causing the late destructive effects of the foreign body presence. Current bioabsorbable stents are composed of both polymers and bioabsorbable materials. Various polymers are available, with different chemical compositions and mechanical properties, and consequently different absorption times. These factors are of great relevance especially for very young patients who, when they grow up, will again have their aorta narrowed. Different designs of stent structures as well as different polymeric materials have been defined and tests will be performed comparatively regarding the radial resistance to restrutting of the biomododel.

PALAVRAS-CHAVE: Coarctação da aorta, Tomografia computadorizada, Impressão 3D, Stents bioabsorvíveis.

KEYWORDS: Coarctation of the aorta, Computed tomography, 3D printing, Bioabsorbable stents.

CITAÇÃO / CITATION: Santos, R. N. Et al. Metodologias para avaliação das estruturas poliméricas bioabsorvíveis na aplicação de stents para coarctação da aorta em neonatos e crianças até 18 meses. The Academic Society Journal, 3(2) 156-168, 2019. DOI: doi.org/10.32640/tasj.2019.2.156.